Vacinação contra a gripe será antecipada para ajudar na contenção do coronavírus

O Ministério da Saúde vai antecipar a campanha de vacinação contra a gripe. A decisão foi anunciada em coletiva de imprensa nessa quinta-feira, em São Paulo.

A campanha começa no dia 23 de Março, 23 dias antes da data prevista. A decisão é uma medida para ajudar a controlar uma possível epidemia de coronavírus no Brasil.

Mas as vacinas que vão ser aplicadas são de dois subtipos dos vírus influenza A e um do influenza B, e não do coronavírus.

Segundo o ministro da Saúde, Henrique Mandetta, ao proteger as pessoas contra outros vírus, os profissionais de saúde podem cuidar dos pacientes com o covid-19.

“Para um profissional de saúde, se o indivíduo tem um quadro gripal e informa que foi vacinado, ele auxilia muito o raciocínio desse profissional para pensar na possibilidade de outras viroses que não aquelas que são cobertas pela vacina. Então ela é um instrumento importante nesse momento”.

A campanha vai ser escalonada. Primeiro, crianças de até 6 anos, gestantes e puérperas – mulheres que acabaram de dar à luz

Em seguida, idosos a partir de 60 anos. Depois vão ser definidas outras populações, entre elas profissionais de segurança pública, professores, profissionais de saúde e população carcerária.

As doses da vacina vão ser fornecidas pelo Instituto Butantan. O número é recorde: 75 milhões de doses. Segundo o Instituto, 10% da produção mundial. Para comparação, só no ano passado foram distribuídas 59 milhões de doses de vacina.

Já uma vacina para o coronavírus ainda deve demorar, segundo o infectologista David Uip.

“Duas situações: primeiro, a segurança da vacina, e segundo o poder de produção de anticorpos dessa vacina. Isso leva tempo. Não devemos ter vacinas específicas anti coronavírus nos próximos meses, vai levar um pouco mais”.

Nessa quarta-feira, o Ministério da Saúde confirmou o primeiro caso de coronavírus no Brasil. Um empresário que mora em São Paulo. Desde então, o estado monitora 85 casos suspeitos de coronavírus.

Segundo a diretora de vigilância epidemiológica do Estado, Helena Sato, todas essas pessoas se encontram bem e vão cumprir isolamento domiciliar.

“Eles foram notificados, identificados, os exames estão sendo realizados e estão em seus domicílios naquele prazo de 14 dias de acompanhamento”.

Entre os 85 casos suspeitos estão duas crianças que fazem parte da família do empresário que está com coronavírus.

1
Olá,
Podemos ajuda-lo ?
Powered by